Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

sábado, 26 de novembro de 2016

'Nordeste sairá unido', diz Robinson Faria após encontro de governadores.


Governadores de sete estados do Nordeste se reuniram nesta sexta-feira (25) no Recife (Foto: Governo de Pernambuco/Divulgação)


"Nordeste sairá unido". A afirmação é do governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria, que nesta sexta-feira (25) participou, no Recife, de um encontro que reuniu governadores de sete estados do Nordeste. O objetivo da reunião foi a elaboração de uma carta destinada ao presidente Michel Temer. O conteúdo não foi revelado, mas sabe-se que trata da Lei de Repatriação – um projeto do governo federal para arrecadar imposto de renda e multas das pessoas que enviaram dinheiro para fora do Brasil sem recolher os impostos.


"O encontro resultou em muitas ideias propositivas porque vivenciamos situações semelhantes em diversas áreas. Estamos dividindo as iniciativas já tomadas por cada estado pelo ajuste e, mais uma vez, o Nordeste sairá unido, com um posicionamento conjunto", declarou Robinson.


O encontro aconteceu no Palácio do Campo das Princesas. Foi o primeiro com os governadores do Nordeste depois que o presidente Michel Temer anunciou as regras da divisão dos R$ 16 bilhões de reais arrecadados com a repatriação.
Também foram discutidos temas como: a aplicação da PEC do teto nos estados, ações de combate aos efeitos da seca, liberação do fundo penitenciário e a retomada de obras federais que estão paradas.
Participaram também os governadores de Pernambuco, Paulo Câmara; do Maranhão, Flávio Dino; do Piauí, Welington Dias; do Ceará, Camilo Santana; de Alagoas, Renan Filho; e da Paraíba, Ricardo Coutinho.



Carta


Na ocasião, foi escrita uma carta ao presidente, mas o conteúdo do documento não foi revelado pelo governador Paulo Câmara, o porta-voz do grupo. Ele também falou que os estados do Nordeste não têm como cortar mais gastos, uma das condições do governo federal para dividir parte do dinheiro da repatriação.



“Não dá para confundir ajuste fiscal com repatriação. O compromisso dos estados nordestinos com o equilíbrio fiscal continua e isso está enfatizado na carta que vamos divulgar na segunda. Mas não pode ser um pacote único para todos os estados porque não vamos atingir nunca essa uniformidade”, ressaltou Paulo Câmara, governador de Pernambuco.





Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário