Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017


Gija tenta tirar o foco e a responsabilidade do governo de Alcimar.


Foto:  Blog do Wallace

 
O ex-prefeito de Tangará, Gija, está tentando tirar o foco e a responsabilidade do governo do seu filho Alcimar Germano que terminou em 31 de dezembro de 2016. 
       Jorginho Bezerra assumiu a prefeitura de Tangará em janeiro de 2017 recebendo como herança o pagamento do funcionalismo público referente ao mês de dezembro de 2016 em atraso e diversas dividas como; aluguel de ambulância, empréstimo com a Caixa, empréstimo com o Banco do Brasil, Caern e Cosern.

Em conversa com o Blog do Walllace, Gija disse que Jorginho não fez o pagamento do funcionalismo “porque não quis”.


“Eu acho que ele começou muito mal”, finalizou Gija. Fazendo referência ao início do mandato de Jorginho Bezerra em Tangará.


Mas, Gija esqueceu de falar porque o seu filho Alcimar Germano não realizou o pagamento do mês de dezembro aos servidores do município, já que, segundo ele o dinheiro o ex-prefeito Alcimar deixou nas contas da prefeitura.
Analisando a situação, não foi Jorginho que não pagou porque não quis, foi o ex-prefeito Alcimar Germano que não fez o pagamento porque não quis. E Jorginho Bezerra não começou mal o seu terceiro mandato, foi o ex-prefeito Alcimar Germano que terminou muito mal.
Em pronunciamento nessa terça-feira (17), Jorginho Bezerra mostrou quais foram as prioridades do final de mandato do ex-prefeito de Tangará Alcimar Germano.


Confira o pronunciamento de Jorginho Bezerra.




                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário