Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Governo não promete indenização para famílias de mortos em rebelião.



Francisco Wilkie diz que governo avaliará rebelião antes de tratar das indenizações (Foto: Ricardo Araújo/G1)



O procurador geral do Rio Grande do Norte, Francisco Wilkie, não garante que as famílias dos presidiários que morreram na rebelião que aconteceu na Penitenciária Estadual de Alcaçuz no sábado (14) e deixou 26 mortos receberão indenização.
Em nota, o procurador geral afirmou que a posição do Superior Tribunal de Justiça é de que a responsabilidade do Estado é objetiva, mas o Supremo Tribunal Federal, cuja decisão valeria para todo o país, ainda não teria uma posição definida.


“É importante deixar claro que, aqui no RN, não foi falado em direito absoluto, nem em prazo, nem em valor”, concluiu o procurador geral.


Antes de cuidar das indenizações, o governo avaliará as causas e consequências da rebelião, declarou Francisco Wilkie. “Temos que saber, além dos números de óbitos, o número total de feridos, avaliando cada caso separadamente”, explicou.






Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário