Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

terça-feira, 23 de maio de 2017

Homem detonou bomba caseira em Manchester, diz polícia.


Mulheres usam capa térmica após explosão em Manchester (Foto: Andrew Yates / Reuters)

A polícia de Manchester informou, na madrugada desta terça-feira (23), que a explosão que matou 22 e feriu 59 na segunda (22), após show da cantora americana Ariana Grande em Manchester, no Reino Unido, foi provocada por um suicida. O homem detonou uma bomba caseira, diz a polícia.
Não há, porém, mais informações sobre o homem-bomba. O agente policial informou que há uma investigação em curso para identificar o responsável pelo ataque e para descobrir se ele agiu sozinho ou como parte de uma rede terrorista.
Hopkins confirmou que o homem morreu na detonação da explosão, mas não explicou se ele está incluindo entre os 22 mortos anunciados.



Crianças entre os mortos



Segundo o chefe de polícia de Manchester, Ian Hopkins, o homem detonou a bomba caseira enquanto milhares – maioria de adolescentes - deixavam a arena onde a cantora havia realizado seu show.
Segundo a polícia local, entre os mortos há crianças, mas esse número ainda não foi divulgado. “Posso confirmar que há crianças entre os mortos”, afirmou Hopkins.
O estrondo foi ouvido por volta das 22h35 (18h35, no horário de Brasília) ao final do show da cantora americana Ariana Grande, que tem um público majoritariamente formado por crianças e adolescentes. Segundo a Manchester Arena, o incidente ocorreu do lado de fora, em um espaço público.
Fontes de inteligência dos Estados Unidos disseram à rede CNN que investigadores identificaram um homem no local como um provável suicida.
Um representante da gravadora de Ariana disse à revista "Variety" que ela está "ok". Segundo relatos e vídeos publicados em redes sociais, houve correria na saída do show. Ariana disse, mais tarde, que está 'despedaçada'.
A Manchester Arena é um ginásio usado para shows e eventos esportivos com capacidade para 21 mil pessoas.
A primeira-ministra britânica Theresa May disse que o governo trabalha para esclarecer o caso. "Estamos trabalhando para estabelecer todos os detalhes do que está sendo tratado pela polícia como um atroz ataque terrorista. Todos os nossos pensamentos estão com as vítimas e as famílias daqueles que foram afetados", disse May. A premiê deve presidir uma reunião de emergência na manhã desta terça-feira.
A polícia fez uma explosão controlada no jardim da Catedral, também próxima à arena. A rede BBC tinha informado que havia um objeto suspeito, mas a polícia afirmou que eram apenas roupas abandonadas.
A polícia da cidade pediu pelo Twitter que as pessoas ficassem longe da região.



Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário