Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Substância Urolithin A é produzida pelo corpo após ingestão da fruta. Descoberta foi publicada na revista "Nature Medicine" nesta segunda.

Empresa suíça testa substância da romã para combater envelhecimento.


Substância derivada da romã tem propriedades antienvelhecimento  (Foto: Reprodução RPC)

Cientistas suíços descobriram que uma substância derivada da romã tem propriedades potenciais antienvelhecimento, elevando a reputação da fruta como superalimento e estimulando os planos de desenvolvimento por uma empresa de biotecnologia local.
Pesquisadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) relataram na revista "Nature Medicine" nesta segunda-feira (11) que dar a camundongos a substância urolithin A aumenta, em média, 42% a resistência para correr dos animais.
Urolithin A é produzida no corpo quando os compostos conhecidos como elagitaninos, que são encontrados em romãs, são decompostos por bactérias no intestino.
A equipe da EPFL está trabalhando com a empresa de biotecnologia Amazentis para desenvolver um suplemento nutricional que pode aumentar a força muscular e resistência durante o envelhecimento, com os resultados de um primeiro estudo clínico em humanos esperados para o próximo ano.

"Acreditamos que nossa pesquisa, descobrindo os benefícios de saúde de urolithin A, é uma promessa para reverter o envelhecimento muscular", disse Patrick Aebischer, presidente EPFL e co-fundador da Amazentis.

"É uma substância completamente natural, e seu efeito é poderoso e mensurável."




Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário