Loja Fina Flor

Loja Fina Flor

segunda-feira, 8 de maio de 2017

A menos de 20 dias do fim da campanha, apenas 27% do público-alvo tomou vacina da gripe.

Vacinação contra a gripe nos postos vai até dia 26 de maio.
Valter Campanato/ABr
A menos de 20 dias para o fim da Campanha Nacional de Vacinação Contra a gripe, apenas 13,6 milhões de brasileiros tomaram a vacina contra a gripe. De acordo com o Ministério da Saúde, o número representa 27,5% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas. A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público até o dia 26 de maio, quando termina a campanha.
A vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores, desde o dia 17 de abril.
Aqueles que não estão lista do SUS, mas desejam se prevenir contra a doença, podem recorrer às clínicas de vacinação particulares. Em São Paulo (SP), o preço médio do imunizante na rede privada de saúde é de R$ 170.
Os Estados do Sul, Paraná (53,1%), Rio Grande do Sul (47,2%) e Santa Catarina (43,3%) estão com a maior cobertura vacinal do país, até o momento. Já os estados com menor cobertura são: Piauí (10,1%), Pará (11,4%) Mato Grosso do Sul (11,6%), Roraima (12,1%) e Alagoas (15,7%). Entre os públicos-alvo, os profissionais de saúde registraram a maior cobertura vacinal, com 1,5 milhão de doses aplicadas, o que representa 37,3% deste público, seguindo pelos idosos (34,5%) e puérperas (30,7%).
Os grupos que menos se vacinaram são indígenas (13,9%), crianças (15,9%), professores (16,6%) e gestantes (22,9%). Entre as regiões do país, o Sul apresentou o melhor desempenho em relação à cobertura vacinal contra a influenza, com 48,5%, seguida pelas regiões Sudeste (28,3%); Centro-Oeste (23,2%); Nordeste (19,5%) e Norte (16%).




Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário