segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Jorge Viana vê 'crise institucional gravíssima' após afastamento de Renan.


O vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), avaliou na noite desta segunda-feira (5) que o país vive uma "crise institucional gravíssima" após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afastar do comando da Casa o senador Renan Calheiros (PMDB-AL).
Na decisão, Marco Aurélio atendeu a um pedido da Rede Sustentabilidade. O partido argumentou que a maioria dos ministros do STF já decidiu que um réu não pode ocupar um cargo na linha sucessória da Presidência da RepúblicaNa semana passada, Renan se tornou réu em uma ação no Supremo.



"Eu não posso e não devo ter ideia [sobre o que irá fazer na presidência do Senado]. É uma situação muito grave, é uma crise institucional gravíssima que o país está vivendo", afirmou Jorge Viana, que comandará o Senado com o afastamento de Renan.
Logo após dar a declaração sobre a "crise institucional", Jorge Viana afirmou que não faria mais comentários sobre a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, alegando não ter sido comunicado oficialmente sobre o assunto.
Questionado, então, sobre se haverá votações no Senado nesta terça (6), Jorge Viana respondeu: "Aí, tem que perguntar para o presidente Renan".




Fonte: G1
Após duas quedas, Petrobras eleva preço da gasolina e diesel na refinaria.



Petrobras justificou a decisão pela variação do câmbio e dos preços do petróleo (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)



Petrobras anunciou nesta segunda-feira (5) a elevação de preço da gasolina e diesel na refinaria. O valor do litro de gasolina será reajustado em 8,1%, enquanto o preço do diesel subirá 9,5%. Os novos valores entram em vigor a partir desta terça-feira (6).
Se repassado integralmente ao consumidor final, o diesel pode subir cerca de R$ 0,17 por litro, e a gasolina, R$ 0,12 por litro, diz a estatal.
A Petrobras justificou a decisão pela variação do câmbio e dos preços do petróleo. "As principais variáveis que explicam a decisão do Grupo Executivo são o aumento observado nos preços do petróleo e derivados e desvalorização da taxa de câmbio no período recente. Por outro lado, a participação da Petrobras no mercado interno de diesel registrou pequenos sinais de recuperação."
Em outubro, a empresa mudou sua política de definição de preços. Desde então, um comitê - 0 Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) - se reúne a cada 30 dias para decidir o valor da gasolina. Nas duas últimas reuniões, em 14 de outubro e 8 de novembro, o preço da gasolina e do diesel foi reduzido.





Fonte: G1 


População de Tangará se mobiliza e fará mobilização na SESED em Natal.



      Nesta segunda feira, 05 de Dezembro, representantes de diversas categorias reuniram-se no auditório da Secretaria Municipal de Educação do Município. O encontro, realizado a convite de Josefa Fernandes, secretária de educação e irmã do professor João Fernandes, violentamente assassinado neste sábado (03) no município de Tangará, teve por objetivo mobilizar as classes e a população em geral para uma movimentação a ser realizada nesta terça feira, 06, na sede da SESED – Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social em Natal.
Para a mobilização a Prefeitura Municipal de Tangará está disponibilizando Ônibus e as escolas municipais e estaduais estão liberando alunos e funcionários. A saída está programada para às 7:30 da manhã em frente à igreja matriz de Santa Teresinha e toda a comunidade está sendo convidada a participar.
Entre os objetivos da mobilização está de alertar autoridades da Segurança Pública da situação da insegurança e violência em Tangará. Hoje, ao ser convidado para a mobilização, o promotor da Comarca de Tangará, Lenildo Queiroz Bezerra, demonstrou o tamanho do problema que a sociedade enfrenta. Segundo dados do próprio Ministério Público, o número de homicídios na cidade vem em uma crescente desde 2014 e, proporcionalmente a sua população, se Tangará fosse um país, hoje seria o segundo mais perigoso do mundo, chegou a afirmar o promotor.
Não fique de braços cruzados. Dê você também um basta na violência, impunidade e insegurança. Participe da mobilização!  
Chapecoense é declarada campeã da Copa Sul-Americana.


Um desastre aéreo matou, na semana passada, 19 jogadores do time catarinense, na véspera da primeira partida da final do campeonato, que seria disputada com o Atlético Nacional, de Medellín Marcio Cunha/Agência Lusa


A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) declarou, no início da tarde de hoje (5), a Associação Chapecoense de Futebol campeã da Copa Sul-Americana de Futebol de 2016. O time catarinense terá direito a prêmio de US$ 2 milhões pelo título e a uma vaga para disputar a Copa Libertadores da América de 2017.
O Club Atlético Nacional, que faria a final com a Chapecoense e solicitou à Conmebol que o time catarinense fosse reconhecido como campeão, receberá o Prêmio Centenário Conmebol Fair Play.


“A atitude de promover o futebol na América do Sul, num espírito de paz, compreensão e justiça, ao considerar que os valores desportivos sempre prevalecem sobre os interesses comerciais, o Conselho [da Conmebol] decidiu dar ao Atletico Nacional Club o Centenario Conmebol Fair Play, que consiste na soma de US$ 1 milhão como prêmio”, diz nota divulgada pela entidade.

No acidente, ocorrido na madrugada da última terça-feira (29), nas proximidades da cidade de Medellín, morreram 71 pessoas, entre tripulantes, jogadores e dirigentes da Chapecoense e jornalistas que viajavam para a cobertura do primeiro jogo da final. Apenas seis pessoas sobreviveram à queda do avião: dois tripulantes, um jornalista e três jogadores.





Fonte: Agência Brasil
Ministro do STF afasta Renan Calheiros do cargo de presidente do Senado.




O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu hoje (5) afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do cargo da presidente. O ministro atendeu a um pedido liminar feito pela  Rede Sustentabilidade na manhã desta segunda-feira.
O pedido de afastamento foi feito pelo partido após a decisão proferida pela Corte na semana passada, que tornou Renan réu pelo crime de peculato. De acordo com a legenda, a liminar era urgente porque o recesso no Supremo começa no dia 19 de dezembro, e Renan deixará a presidência no dia 1º de fevereiro do ano que vem, quando a Corte retorna ao trabalho.


“Defiro a liminar pleiteada. Faço-o para afastar não do exercício do mandato de Senador, outorgado pelo povo alagoano, mas do cargo de Presidente do Senado o senador Renan Calheiros”, decidiu o ministro Marco Aurélio.


Decisão


Na decisão, Marco Aurélio disse que a Corte já tem maioria pelo afastamento, mas o presidente do Senado continua no cargo, “ensejando manifestações de toda ordem, a comprometerem a segurança jurídica”.


“Urge providência, não para concluir o julgamento de fundo, atribuição do plenário, mas para implementar medida acauteladora, forte nas premissas do voto que prolatei nos cinco votos no mesmo sentido, ou seja, na maioria absoluta já formada, bem como no risco de continuar, na linha de substituição do presidente da República, réu, assim qualificado por decisão do Supremo”, concluiu o ministro.






Fonte: Agência Brasil
Idade mínima proposta pelo governo em reforma da Previdência será de 65 anos.



A proposta de Reforma da Previdência apresentada hoje (5) pelo governo estipula uma idade mínima de aposentadoria aos 65 anos para homens e mulheres. Atualmente, não há uma idade mínima para os trabalhadores se aposentarem. Eles podem pedir a aposentadoria com 30 anos de contribuição, no caso das mulheres, e 35 anos no dos homens. Para receber o benefício integral, é preciso atingir a fórmula 85 (mulheres) e 95 (homens), que é a soma da idade e o tempo de contribuição.
O presidente e a equipe econômica do governo realizaram uma reunião com os líderes da base aliada na Câmara e no Senado para apresentar o texto da reforma. A proposta será encaminhado ao Congresso Nacional amanhã (6).
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, pediu que os parlamentares façam o debate com os críticos à proposta durante a tramitação no Congresso. “Cito como curiosidade o primeiro regime previdenciário brasileiro em 1934 tinha idade mínima de 65 anos, que é a idade que está sendo proposta agora”, afirmou Padilha, ao abrir a reunião com os parlamentares.
O ministro admitiu que o assunto é "árido” mas disse que as mudanças precisam ser feitas. O conteúdo da proposta ainda não foi divulgado pelo Palácio do Planalto. Ainda hoje as centrais sindicais vão se reunir com Padilha para discutir o assunto. A expectativa é de que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o secretário da Previdência, Marcelo Caetano, convoquem uma entrevista coletiva para detalhar as medidas.
Em discurso aos senadores e deputados, Michel Temer reconheceu também que o assunto é “espinhoso” e que é preciso “equilíbrio, serenidade e transparência” na tramitação do projeto. Temer lembrou que, como a reforma será encaminhada por meio de proposta de emenda à Constituição, não caberá a ele sancionar ou vetar a medida, já que após as aprovações no Congresso as mudanças serão promulgadas. Ele acrescentou ainda que "É lá [no Parlamento] que vários setores e as centrais sindicais irão se dirigir para postulações", acrescentou.






Fonte: Agência Brasil

domingo, 4 de dezembro de 2016

“Caminhos para combater o racismo no Brasil” é tema da redação da segunda aplicação do Enem.

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) farão redação sobre "Caminhos para combater o racismo no Brasil". O texto deve ser dissertativo-argumentativo de, no máximo, 30 linhas, desenvolvido a partir de uma situação-problema e de subsídios oferecidos sob a forma de textos motivadores.
Para subsidiar a produção textual dos participantes, a proposta de redação traz quatro textos motivadores: um que trata da condição do homem negro, o segundo é um artigo de lei que tipifica o preconceito de raça ou de cor como crime; o terceiro é uma peça publicitária que distingue o racismo de injúria racial; e o quarto traz uma definição acerca do que são ações afirmativas.
Um texto dissertativo-argumentativo precisa ser opinativo e organizado para a defesa de um ponto de vista sobre determinado assunto. A opinião do autor deve estar fundamentada com explicações e argumentos. O texto é dissertativo porque disserta sobre um assunto, descreve-o e explica-o. É também argumentativo porque defende uma opinião e tenta convencer e cativar o leitor com argumentos.



Motivos para tirar zero na redação:




1- Não atender a proposta solicitada ou desenvolver outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo;

2- Entregar a folha de redação sem texto escrito;

3- Escrever até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo;

4- Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;

5- Desrespeito aos direitos humanos;

6- Parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.


As linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas.





Fonte: Assessoria de Comunicação Social – portal do MEC